9 Dicas para Voltar às Aulas sem Choro e sem Drama

Voltar para a escola após as férias pode ser um desafio, principalmente para as crianças pequenas. E aqui em casa não é diferente, após a criança descansar, passear e se divertir muito, além da preguicinha que voltar à rotina e às aulas geram, também pode despertar insegurança e muita ansiedade na criança.

E como sabia que iria passar por essa situação agora no inicio do mês de agosto conversei com a pedagoga Tatiana Duarte, e ela me passou algumas dicas de como facilitar esse momento.

Alguns alunos precisam readquirir confiança na escola. A autoconfiança e a segurança surgem também de separações bem sucedidas e, sendo a escola um dos primeiros lugares onde essa experiência acontece na história de uma criança, vemos a importância da adaptação e da orientação da família para viver esta situação.

1 – Alguns dias antes do retorno/ início das aulas é importante que comece a se estabelecer a rotina habitual com os horários de refeição e sono para que a criança não sinta tanto os horários da rotina escolar.

2 – Conversem com seu filho sobre o retorno ou ingresso a Escola de maneira tranquila, evidenciando os aspectos positivos, como o encontro como amigos, a professora, a volta aos cursos esportivos e culturais, novos aprendizados e etc.

3 – Os pais ou familiares devem mostrar firmeza e segurança na hora de deixar a criança, despedindo-se carinhosamente. Se ela chorar no retorno as aulas, acompanhe a criança até a sala de aula e peça orientações a coordenação. Em alguns casos, devem ser propostas algumas estratégias de adaptação, como por exemplo, progredir o tempo de permanência.·.

4 – Cabe à Escola determinar o momento em que a família deve ir se afastando para que a adaptação ou readaptação aconteça, é importante que os pais confiem na experiência da instituição de ensino.

5 – Quando sair, a despedida deve ser rápida, passando segurança à criança de que o que está fazendo é o melhor para ela, nunca minta e conte exatamente tudo que vai acontecer, o que você estará fazendo enquanto ela está na escola e indique que voltará para buscá-la.

6 – O responsável por buscar o aluno deve ser pontual. O grande medo da criança é de ser abandonada ou esquecida na Escola.

7 – Não fique chateada se seu filho precisar de um período maior de adaptação ou no retorno as aulas precisar de cuidados para se readaptar cada criança tem o seu tempo.

8 – Cuidado para não ceder às manhas e birras. Não negocie sua permanência na Escola em troca de guloseimas ou brinquedos.

9 – Incentive seu filho a compartilhar as experiências divertidas das férias com os amigos, e a se interessar pelo que os colegas viveram nas férias também.

Foto Reprodução - Fonte: Site Revista Crescer

Foto Reprodução – Fonte: Site Revista Crescer

A escola também deve se preparar para receber os alunos, favorecendo esta readaptação.

Seguem algumas dicas para as instituições:

1 – Preparar o corpo docente para acolher os alunos que precisam de um maior cuidado na retomada da confiança na escola.

2 – O ambiente deve ser um convite para a criança brincar, por isso planejar cabanas com tecidos, pendurar brinquedos já conhecidos para explorá-lo de outra maneira, selecionar objetos que despertem curiosidade para brincar, como caixas de papelão, colheres de pau, escorredor de macarrão, cestas com folhas, entre outros, facilita o processo de construção ou retomada de vínculo entre alunos, equipe e o espaço escolar.

3 – Nos primeiros dias é importante que os professores estejam próximos da entrada da escola ou entrada da sala, é muito confortante ser recebido com um abraço por eles.

A parceria entre a escola e a família é fundamental para consolidar o processo de adaptação ou readaptação da criança, não hesite em procurar ajuda da escola nas dúvidas e inseguranças que possam surgir.

Fonte: Tatiana Duarte – pedagoga (PUC/SP), especialista em alfabetização (ISECEVEC), gestora pedagógica da Escola Eduque.

 

Veja também: