Viagem durante a gravidez

Por Vanessa Queiroz

Toda viagem deve ter um planejamento prévio e quando se trata de uma gestante muitas questões surgem e várias dúvidas permeiam a cabecinha da futura mamãe. O medo se agrava quando a viagem é de avião. Para acalmar e  enfrentar horas em um voo, é necessário tomar algumas precauções.

A decisão mais correta é ouvir o médico, saber do obstetra quais as recomendações de acordo com sua gravidez. Não há um perigo concreto em relação à viagem de avião caso a mãe não tenha uma gravidez delicada, inclui-se histórico de aborto natural em outra gestação, problemas de pressão alta e hipertensão ou gravidez de gêmeos. Porém, recomenda-se ao menos esperar passar o primeiro trimestre, ou seja, as 13 semanas iniciais, período chave para a formação do feto, e o limite vai até a 32º semana, após esse período há perigo da grávida entrar em trabalho de parto a qualquer momento.

É muito importante a gestante ter alguns cuidados extras durante o voo. Grávidas urinam com mais frequência, então é melhor escolher um assento no corredor para facilitar a locomoção, o uso de meias que ajudam o sangue a circular é recomendado, principalmente quando o voo é muito longo. A gestante também deve caminhar um pouco na aeronave durante a viagem para evitar inchaço nas pernas.

Outra dica é o uso de roupas leves que proporcionem conforto, calçados fáceis de ser retirados dos pés. O uso do cinto de segurança deve ser mantido, porém colocado delicadamente abaixo da barriga.

Foto Reprodução - Site Dona Giraffa

Foto Reprodução – Site Dona Giraffa

Viajando de carro – Para viagens de carro, é necessário fazer algumas paradas para a gestante se movimentar um pouco e evitar longos períodos de tempo na mesma posição.

Independente do transporte, o destino deve ser pensado com responsabilidade, locais onde há incidência de doenças contagiosas devem ser evitados porque não são todas as vacinas que a gestante pode tomar, a contra febre amarela entra no roll das que são proibidas. Atividades que incluem a prática de esportes radiciais também devem ser riscadas dos planos, a futura mamãe deve sempre pensar no bem-estar no bebê e evitar qualquer tipo de perigo.

Se a gestante for para o litoral, nunca deixar de proteger a pele com protetores de alto fator, beber bastante água e evitar horários de sol forte, recomendações até para quem não está grávida.

Para evitar imprevistos, a mamãe pode garantir o seguro de viagem para gestante, uma maneira de seguir viagem com mais tranquilidade também para o bebê, já que assegura atendimento médico de qualidade, caso necessite.

Gravidez não é doença, pelo contrário, é o período de maior transformação na vida de uma mulher, deve ser vivida em harmonia. Antes de qualquer decisão pense sempre na segurança e conforto para o bebê dentro da barriga, e claro, depois do nascimento.

Fonte:

http://bebe.abril.com.br/

http://drauziovarella.com.br/

http://g1.globo.com/

Veja também: