6 dicas para ter uma gestação serena e saudável

O período de gestação é o momento em que as futuras mamães precisam tomar certos cuidados com os antigos hábitos alimentares e atividades que podem comprometer o desenvolvimento do bebê. Apesar de alguns mitos em relação ao que as mulheres grávidas podem ou não fazer, existem restrições que devem ser seguidas por quem deseja ter uma gestação saudável e plena. 

De acordo com doutor Jurandir Passos, ginecologista e obstetra, especialista em medicina fetal do Bronstein Medicina Diagnóstica, existem alguns exercícios físicos, por exemplo, que devem ser evitados, mas as atividades não só podem como devem ser mantidas durante esse momento.

Foto Reprodução - Imagem Google

Foto Reprodução – Imagem Google

Seguem algumas dicas para ter uma gestação tranquila e cheia de saúde:

 1. Organize e planeje seu pré-natal

Um bom pré-natal é essencial para a saúde do bebê, e escolher o obstetra ou ginecologista o quanto antes ajuda a construir um bom relacionamento até a hora do parto.

 2. Alimente-se bem

Você não precisa comer mais porque está grávida, mas é importante ter uma alimentação equilibrada e saudável. Muitas mulheres param de comer certo tipo de alimento, mas é sempre possível arranjar um substituto que tenha valor nutricional parecido. O ideal é ter uma dieta que inclua verduras, legumes e frutas, carboidratos (de preferência integrais), proteína e também leite e laticínios em geral. “Aumentar a fração da dieta de três para seis refeições por dia pode ajudar a futura mamãe a atenuar os famosos enjoos, típicos da gravidez”, explicou Jurandir.

 3. Tome suplemento de ácido fólico

Os suplementos vitamínicos na gravidez são importantes para o desenvolvimento fetal e, dentre esses, destaca-se o ácido fólico, que ajuda a prevenir problemas congênitos no bebê ligados ao fechamento do tubo neural, como a espinha bífida ou a mielomeningocele. “Todas as mulheres que estejam pensando em engravidar devem tomar um suplemento diário de 400 mcg de ácido fólico, desde dois meses antes ao início das tentativas de concepção até o fim do primeiro trimestre da gravidez. No Brasil, as farinhas de trigo já são fortificadas com ácido fólico para atingir toda a população, mas isso não elimina a necessidade do suplemento. O folato também está naturalmente presente em alimentos como verduras (espinafre, brócolis e repolho, por exemplo), suco de laranja, beterraba e feijão”, alerta a especialista.

 4. Faça atividade física regularmente

Um bom programa de exercícios vai lhe dar a força e a resistência necessárias para carregar o peso extra da gravidez e para aguentar o estresse físico do parto. Também contribui para que você entre em forma mais rápido depois que o bebê nascer. “Se você já está acostumada a se exercitar, o mais provável é que possa continuar com a mesma atividade, desde que esteja se sentindo confortável. Mas não faça esportes em que corra o risco de cair ou em que haja impacto. Os mais benéficos são atividades mais amenas, como caminhadas, natação, hidroginástica e ioga”, aconselha o médico.

 5. Não tome remédios sem falar com o médico

Não tome nenhum medicamento sem antes consultar o médico. Se você costuma usar algum remédio, pergunte, na primeira consulta do pré-natal, se pode continuar tomando. Antes da consulta, tente lembrar os problemas que você tem com frequência e os remédios que usa. Faça uma lista e verifique com o médico o que pode ou não tomar. Mas o ideal mesmo é evitar ao máximo consumir remédios.

 6. Descanse

O cansaço e o sono que você sente no primeiro e no terceiro trimestre da gravidez não são nada mais que seu corpo pedindo para você ir com calma. No melhor dos mundos, uma soneca todo dia depois do almoço seria perfeita. Se não dá, tente relaxar por meia hora, pôr os pés para cima, do jeito que conseguir. Técnicas de relaxamento como ioga, alongamento e massagem ajudam a reduzir o estresse e colaboram para você dormir bem.

Veja também: