Ovulação aprenda a identificá-la

A tabelinha não é uma opção eficiente para as mulheres que não querem engravidar. Mas àquelas que desejam a maternidade, identificar os períodos de ovulação pode contribuir para acelerar a gravidez.

O período de ovulação não é nítido e por isso, prestar atenção nos sintomas corporais e fazer contas, ajuda e muito nesse momento tão especial na vida das mulheres.

Os sinais da época de ovulação são dados através da temperatura basal, medida logo pela manhã. O aumento de 0,2 a 0,5 graus da temperatura média de 36 graus indica maior probabilidade de engravidar.  As futuras mamães também devem ficar atentas ao muco cervical, um líquido parecido com a clara de ovo, que é liberado pela vagina através do colo do útero. Essa substância representa a boa fase da fertilidade, por acontecer sempre antes da ovulação.
De acordo com o Ginecologista e Obstetra Dr. Domingos Mantelli Borges Filho, as mulheres também sentem dores pélvicas que se associam a ovulação.

“As mulheres podem confundir as dores pélvicas com cólicas rotineiras, mas essas dores representam uma distensão do folículo, uma estrutura que contém os óvulos a serem fertilizados”, explica o obstetra.

O período fértil feminino ocorre por volta do 14º dia contando a partir do primeiro dia de menstruação. E para as mulheres que desejam engravidar, vale seguir algumas dicas importantes; controlar o estresse, eliminar o tabaco, dormir bem e diminuir o consumo de bebidas alcoólicas podem aumentar as chances de engravidar.

Existe um recurso para acompanhar a ovulação. Ele é, geralmente, indicado para mulheres que estão tentando engravidar há, pelo menos, um ano e meio sem sucesso. Trata-se de um controle ultrassonográfico, realizado a cada dois dias, a partir do nono dia do ciclo menstrual. Assim, o médico vai medindo o tamanho do folículo e consegue saber quando o óvulo será liberado.

** Texto de Dr. Domingos Mantelli
Dr.Domingos Mantelli – ginecologista e obstetra
www.domingosmantelli.com.br

ovulacao