Livro: Um, dois, diversão com arroz – ensina o valor dos alimentos de forma divertida

Uns dias atrás recebi um livro que também é um jogo, ou um jogo que também é um livro. Enfim é o Um, dois, diversão com arroz – um desafio para ver quem sabe mais dos alimentos – (Matrix Editora).

Que achei uma proposta muito legal, o livro é em forma de caixinha e se transforma em um jogo para fazer com que crianças, adolescentes e adultos conheçam o valor nutricional dos alimentos de uma forma fácil e lúdica.

Foto Cia Materna

Foto Cia Materna

Foto Cia Materna

Foto Cia Materna

Aqui em casa nunca tive problema com alimentação, pelo contrário a pequena Manu sempre preferiu os alimentos saudáveis e adora saber sobre eles, o que tem mais vitamina, o alimento que é bom para os ossos, para a barriguinha (intestino), etc.

O livro Um, dois, diversão com arroz – um desafio para ver quem sabe mais dos alimentos  é uma boa opção para as “crianças saudáveis” como a Manu que gostam de nutrição como para as mais seletivas e “chatinhas” para comer. Pois conforme a autora e nutricionista Roberta Ursaia “A intenção é que essa informação contribua para a realização de escolhas alimentares conscientes”

As regras básicas levam os participantes a comparar as quantidades de fibras, vitaminas, minerais, sódio, gorduras (saturada e insaturada) e açúcar de adição de diferentes tipos de alimentos. Em cada rodada, ganha a carta com o alimento que tem maior quantidade dos nutrientes bons (fibras, vitaminas, minerais e gordura insaturada) e menor dos nutrientes ruins (sódio, gordura saturada e açúcar de adição) o que direciona o aprendizado.

Números preocupantes

Pesquisas do IBGE e de outros institutos vêm revelando um aumento muito significativo dos casos de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes no Brasil.

A prevalência de excesso de peso entre 10 e 19 anos aumentou em seis vezes no sexo masculino (de 3,7% para 21,7%) e em quase três vezes no sexo feminino (de 7,6% para 19,4%) atingindo um quinto dos adolescentes. Quadros de obesidade corresponderam, nos dois sexos, a cerca de um quarto do total de casos de excesso de peso.

Entre as crianças de 5 a 9 anos a prevalência de excesso de peso em meninos, que era de 10,9% entre 1974-1975 aumentou para 15% em 1989 e alcançou 34,8% em 2008-2009. Padrão semelhante de aumento do excesso de peso é observado em meninas: 8,6%, 11,9% e 32,0%, respectivamente.

Alimentação sem qualidade

A evolução dos padrões de consumo alimentar entre 1974-2003 nas áreas metropolitanas do Brasil evidenciou persistência do consumo excessivo de açúcar, insuficiência de frutas e hortaliças e aumento sistemático no teor da dieta em gorduras em geral e em gorduras saturadas, além de expansão na disponibilidade de alimentos processados, com aumento de 500% para doces, 300% para refrigerantes e de 400% para biscoitos.

 Objetivos simples

A autora afirma que “o jogo pode ser usado em instituições para aulas de educação nutricional, pois fornece o conteúdo teórico necessário para isso e orienta a dinâmica da mesma com o formato proposto. Também é muito interessante para ser jogado com a família, afinal todos compartilham os mesmos alimentos e refeições, e as informações do jogo podem conduzir a mudanças de hábitos alimentares”.

 A autora

Roberta Ursaia é nutricionista, especializada em adolescência para equipes multidisciplinares do setor de Medicina do Adolescente, Departamento de Pediatria da Escola Paulista de Medicina – UNIFESP. Colaboradora do projeto Estudo Brasileiro de Nutrição e Saúde, do Centro de Dificuldades Alimentares –

Instituto Pensi – Fundação José Luiz E. Setubal. Coinvestigadora do projeto Estilos de Comportamento Parentais da APAF e consultora na área de nutrição infantil.

Sobre a Matrix Editora:

Em seu catálogo de autores constam nomes como Millôr Fernandes e Steve Martin, além de best-sellers como “Proibido para Maiores” e “Mothern – Manual da mãe moderna”.

Um, dois, diversão com arroz

43 cartas + livreto

R$ 29,90

Veja também: